Sem categoria

Desejo do dia: Filhote

Quem acompanha o blog sabe que eu tenho uma  poodle muito linda e fofinha, a Missy. Ela é muito sapeca, gorducha e parece que entende quando a gente fala com ela. Praticamente, ela é o amor da minha vida, e eu morro de saudades dela. Quando me mudei pro apartamento, eu queria muito trazer ela comigo, mas ela veio um dia pra cá e chorou o tempo todo, mesmo estando todas as pessoas que moram com ela aqui em casa. Fiquei com medo de trazer ela pra cá, e ela não se adaptar, além do que lá em casa ela tem os outros cães e o gato, e tudo o que ela conhece: meus pais, a cama dela, o local da comida, do cocô, do xixi, dos brinquedos, enfim. É muito difícil pra mim porque eu morro de saudades dela, mas eu penso no que é melhor pra ela, que é milhões de vezes mais indefesa do que eu, né?
Daí que por todos esses sentimentos, eu sei que nenhum outro bichinho vai ser como ela, mas eu sinto muita falta de ter uma companhia, um bichinho em casa comigo. E já que eu não posso trazê-la, eu queria ter um novo filhote, um que fosse tão lindo e fofinho como ela. E quando a gente mora em apartamento tem que comprar um bichinho pequeno, porque né? 
Mas eu tenho que dizer que nunca achei certo isso de vender, colocar preço em animais. Imagina se alguém chega na sua casa e diz que você vale tanto e sua irmã vale outro tanto? Cachorros pra mim são como gente, são vidas, fazem parte da família, e acho muito tenso isso de comprar cachorro. Mas parece que eu sou a única no planeta que pensa assim, então… Um cachorro pequeno, que a gente possa ter dentro de casa, tá custando de 500 reais pra fora. Outro motivo de eu não poder comprar um pet por agora. Até porque tem todo um custo com vacina, vet, banho, brinquedos, alimentação, etc. É quase como se preparar pra ter uma criança em casa. 
Muitas pessoas me perguntam porque eu simplesmente não adoto um cão de um canil. Bom, é muito simples: não é preconceito nem nada, mas esses cães de canil geralmente são vira-latas, e por isso mesmo não tem como a gente saber que tamanho eles vão ficar quando crescer. Já cansei de adotar vira-latas (com exceção da Missy todos meus cachorros foram vira-latas) que eram minusculos quando filhotes e ficaram enormes em um ano. Eu tinha uma cachorra que era tão pequena que dormia na cama da minha Barbie, e em questão de seis meses ela ficou enorme, e muito parecida com uma Border Collie. Por isso, por enquantoeu fico só namorando essas fofuras e na vontade de ter um filhotinho. Me contento com ir  lá na minha mãe duas vezes por semana pra matar a saudade dela. Own >o<

Você também pode gostar...

1 comentário

  1. Tamy, a minha situação era a mesma! Eu não queria adotar por medo do crescimento dele e não queria comprar por não achar isso justo! Mas a minha Vicky apareceu na minha vida de repente e não pude rejeita-la! Agora ela é o amor da casa independente de tudo!
    Um dia um cachorrinho vai aparecer pra ti quanto tu menos esperar, é só torcer! 😀
    Beijos, Thaís

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.